Reajuste na tarifa do transporte começa a valer a partir de hoje (6)

Quem for utilizar o transporte público em Camaçari, a partir de hoje (6), pagará as passagens com aumento. Os valores ficarão assim: para quem usa cartão, o valor da tarifa passa a custar R$ 3,00, dentro da sede. Para os usuários da Costa que utilizam também o cartão há variação de valor entre R$ 3,30 e R$ 5,10, a depender da localidade. Para quem utiliza dinheiro para pagar a passagem dentro da sede, foi acrescido um valor de R$ 0,25 sobre o valor, ficando R$ 3,25. Os usuários da Costa de Camaçari que utilizam dinheiro, pagarão entre R$ 3,60 e R$ 5,50.

O prefeito de Camaçari, Antônio Elinaldo, assinou na última quinta-feira (04) um decreto que autoriza o reajuste da passagem de ônibus municipal na cidade. A medida foi um consenso entre as empresas e a prefeitura para agilizar o serviço de transporte público. Em contrapartida, foi cobrado pelo governo que as empresas e cooperativas adotem algumas medidas para melhorar o serviço prestado aos usuários.

Nossa equipe foi às ruas para saber o que os usuários do transporte público acham dessa decisão. A falta de estrutura do serviço foi uma das maiores reclamações dos usuários: “foi injusto, por que foi um aumento de setenta e cinco centavos. O transporte dqui de Camaçari não tem estrutura, nós somos cliente maltratados, tanto pelos motoristas, como por cobradores também. Não tem conforto. Tudo bem que estava sem aumento desde de2017, até aí a gente entende, mas pagar no dinheiro, R$ 3,25 não está justo. Precisamos nos mobilizar e que seja um aumento justo não injusto como esse”, declarou a diarista Lucineide Soares, residente da sede.

Para dona Isane Fernandes, dona de casa, moradora da orla do município, o aumento também é absurdo. Além do desconforto, ela reclama da quantidade limitada de linhas que atendem o trecho da Estrada do Coco entre Jacuípe, Guarajuba e Barra do Pojuca, direto pela rodovia estadual: “Eu acho um absurdo eles aumentarem o valor do transporte, por que nós não temos conforto nenhum, e parece que somente duas linhas que vem direto de Barra do Pojuca e passa aqui no Canto do Sol. Só tem dois horários, se a gente perder esse horário, não pega mais. Qual é o conforto que nós temos? Andar em pé, o ônibus cheio, lotado, que não tem nem como você se segurar, e você pagar um valor absurdo desse, A gente tem que pagar, mas temos que ter um conforto. Só valeria a pena a gente pagar o aumento, (5,50), se houvesse um conforto, todos sentados, as cadeiras confortáveis”, declarou.

Outra moradora reclama de pagar o valor integral mesmo em trechos curtos: “ Eu acho um absurdo, porque nesses ônibus, a gente paga o mesmo valor mesmo num trajeto curto, de um ponto a outro (4,40 antigo valor), em  Camaçari, a mesma coisas, se for para Monte Gordo, a mesma coisa. Eu acho muito, um absurdo”.  Declarou Rosana Mota, moradora da orla.

“ Isso é um absurdo, um absurdo, um absurdo mesmo! Não tem cabimento uma coisa dessa não, (a passagem) subiu 1,10, muito caro!”, declarou Mariana Gonçalves, moradora do Jordão.

“ Eu acho que Elinaldo está com síndrome de ACM Neto, pensando que está em Salvador. Por que tudo o que acontece lá, ele quer implementar aqui. A diferença é que não temos nenhuma estrutura para isso, né? Primeiro faz essa bagunça com a integração, onde quem só pagava no máximo duas passagens por dia, tá pagando 4 ou mais. Agora vem esse aumento absurdo! De R$ 2,60 para R$ 3,35… que salto foi esse? Sendo que no último aumento disseram que iriam melhorar a qualidade do transporte e eles continuam a mesma coisa… sem segurança, sem manutenção, com horários de espera absurdos, superlotados e assim por diante. Acho que que é uma falta de respeito com a população, sem contar que anunciou ontem, e já entra em vigor amanhã. É um absurdo!”, desabafou a estudante de design Rebeca Trindade, moradora da sede.

Vale ressaltar que os ajustes nas tarifas dos ônibus municipais, faz parte de um acordo entre a prefeitura e os empresários do transporte da cidade, e tem por objetivo a otimização do serviço oferecido pelas empresas e cooperativas do transporte público.

Comentários no Facebook