Vírus de brasileiros com coronavírus têm códigos genéticos diferentes

Os códigos genéticos dos vírus que infectaram dois brasileiros com Coronavírus (Sars-Cov-2) são diferentes, segundo um estudo realizado em parceria com a Universidade Oxford, Inglaterra. O trabalho foi divulgado em 48 horas, mesmo tempo que demorou para a publicação dos dados do primeiro caso confirmado, na última sexta-feira, 28.

De acordo com a pesquisa, o primeiro vírus analisado é parecido com o que foi sequenciado na Alemanha, apresentando duas mutações parecidas. Já o segundo paciente brasileiro possui um tipo mais parecido com o detectado na Inglaterra.

A pesquisa é realizada pelo Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (CADDE), coordenado pela diretora do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo, Ester Sabino, e pelo cientista Nuno Faria, da Universidade Oxford.

O financiamento é da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo (Fapesp). Os dois vírus do novo coronavírus no Brasil são estudados por um grupo de cientistas que também estiveram no sequenciamento do Zika há quase cinco anos atrás. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook