Vitória empata contra o Guarani, no Barradão

Ainda não foi dessa vez que Eduardo Barroca venceu a primeira partida como treinador do Vitória. Na noite dessa quinta-feira, 22, o Rubro-Negro recebeu o Guarani, no Barradão, mas não passou de um empate em 1 a 1 pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Foi o terceiro jogo do time sob o comando do novo treinador e a sequência sem triunfos já chega a seis partidas.

Léo Ceará abriu o placar, de pênalti, aos oito minutos do primeiro tempo. A vantagem durou até os 34’ da segunda etapa, quando Rafael Costa marcou para o Bugre.

O empate em casa manteve o Vitória em uma situação complicada na tabela. O time segue na 13ª posição, agora com 20 pontos, só dois a mais que o Figueirense, equipe que abre a zona de rebaixamento da competição nacional. O Rubro-Negro volta a campo no domingo, contra o Botafogo-SP, em partida no interior de São Paulo.

Vacilo no fim

A partida não poderia ter começado melhor para o Vitória. Aos sete minutos o Rubro-Negro ganhou um pênalti de presente oferecido por Didi, zagueiro do Guarani. O defensor empurrou Léo Ceará dentro da área, em lance que dificilmente fosse oferecer algum perigo. Como o camisa nove não tinha nada com isso, ele foi para cobrança e colocou o Leão na frente do placar.

O gol cedo não foi suficiente para esquentar o jogo. Outra finalização em direção a uma das metas só voltou a acontecer aos 28’, quando Júnior Todinho puxou contra-ataque que terminou em chute de Lucas Crispim.

Na frente do placar, o Vitória optou por se fechar no campo de defesa e apostar em contra-ataques e jogadas de ligação direta. A estratégia dificultou a vida de Léo Ceará, que ficou isolado lá na frente. Ainda assim o centroavante foi o destaque do time na etapa inicial porque conseguiu organizar o ataque nas poucas vezes em que foi acionado pelos companheiros.

Só aos 43’ o Rubro-Negro articulou uma boa jogada ofensiva. O lance até terminou no fundo das redes do Bugre, mas a arbitragem viu impedimento de Marcelinho ao receber passe de Thiago Carleto. Com o gol anulado, as equipes desceram para o vestiário com o placar em 1 a 0 para o Leão.

Marcelinho voltou a aparecer em destaque no começo da segunda etapa. Ele ficou com a sobra de uma falta e chutou forte, mas viu Didi salvar em cima da linha.

O Rubro-Negro criou outras duas oportunidades em jogadas de Mateusinho, que entrou na vaga de Alisson Farias, mas não conseguiu matar o jogo.

As chances desperdiçadas fizeram falta porque, aos 34’, o Bugre chegou ao empate com Rafael Costa. O centroavante se antecipou a marcação na pequena área e completou cruzamento rasteiro para o fundo das redes do Barradão.

Não houve tempo para uma reação do Vitória. Só o que aconteceu nos minutos finais foi a expulsão de Carleto. Informações do Portal A Tarde.

Comentários no Facebook