Vitória está próximo de um acordo com a Arena Fonte Nova

Foto Ilustração

Após atritos na semana passada, o Vitória está perto de acertar a mudança do seu mando de campo para a Fonte Nova. O acordo pode, inclusive, ser anunciado nesta semana. Uma reunião na última sexta-feira (23), que contou com o intermédio de deputados da base governista, aproximou dirigentes do clube e da arena. O obstáculo está numa cláusula, presente no contrato do consórcio com o Bahia, e que o Vitória teria de aceitar para jogar no estádio. Na cláusula, celebrada em aditivo contratual neste ano, segundo ofício publicado pelo Vitória, consta que o tricolor precisa garantir um número mínimo de 12 mil sócios com acesso garantido, receita que é dividida com a arena. O Vitória tem hoje, segundo o presidente Paulo Carneiro em áudio divulgado no último domingo (25), cerca de 7 mil sócios com acesso garantido.

Vitória bate seu recorde de público de 2019

Em áudio divulgado no último domingo (25) nas redes sociais, Paulo Carneiro reclama da baixa presença do público no Barradão contra o Operário. Foram 9.391 pagantes numa tarde de sábado, menos do que na quarta-feira à noite, contra o América-MG, quando foram 9.782 pagantes. Mesmo baixo, o público contra o Coelho foi o mais alto do Vitória em 2019. O recorde até então tinha sido contra o Vila Nova, pela 2ª rodada da Série B, com 7.482 pagantes.

De clube novo, Tencati ainda processa o Vitória

Claudio Tencati foi anunciado na última quarta-feira (21) como técnico do Londrina, mas ainda não chegou a um acordo para rescindir o seu contrato com o Vitória, clube que treinou de março a maio deste ano. Tencati move desde então uma ação trabalhista contra o clube, na qual cobra R$ 600 mil entre salários atrasados e verbas rescisórias. Na última audiência, Tencati baixou a pedida para R$ 380 mil, mas o Leão não aceitou.

Três jogadoras deixaram o Vitória

De férias desde 4 de agosto, o time feminino do Vitória perdeu três jogadoras nas últimas semanas. Além da atacante Verena, artilheira da equipe no Brasileiro, saíram a goleira Maryana e a meia Tatiely. Como a FBF ainda não definiu o calendário do Baianão Feminino, a equipe não sabe quando voltará a jogar.

Internacional se inspira no Bahia

As campanhas de ações afirmativas do Bahia têm chamado a atenção e inspirado outros clubes da Série A. Em junho, o Internacional tomou o tricolor como referência para criar uma diretoria de inclusão social. O setor tem realizado ações em favor das minorias e chegou a abrir o estádio Beira-Rio para acolher moradores de rua que sofriam com o frio. Um encontro entre os núcleos de Bahia e Inter deve acontecer em outubro.

Dignidade aos Ídolos é referência

Outro projeto do Bahia que inspirou o colorado foi o Dignidade aos Ídolos, que dá um a três salários mínimos por mês a ex-jogadores em dificuldade financeira. Motivado pelo tricolor, o grupo INove Inter criou o Ases Eternos, que tem a mesma finalidade com os ex-atletas do clube. O projeto, levado ao Conselho Deliberativo do time gaúcho, prevê o uso de 0,05% da receita líquida do Inter no ano anterior, além da doação de torcedores. As informações são do Jornal Correio.

Comentários no Facebook