Vitória luta contra rebaixamento apesar de ter ataque digno de G4

Foto: Divulgação EC Vitória

O Vitória tem uma das piores campanhas da Série B do Campeonato Brasileiro, mas é dono de um poder ofensivo com estatística digna dos times que brigam pelo acesso. Apesar de estar lutando contra o rebaixamento, o rubro-negro tem o quarto melhor ataque da competição. 

Os 39 gols marcados pelo Leão superam, por exemplo, os 36 anotados pelo líder América-MG, adversário do próximo sábado (9), às 19h, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O rival mineiro aparece na 8ª colocação no ranking de melhores ataques da Série B, empatado com a vice-líder Chapecoense, e com o Cruzeiro, que está em 13º lugar. 

Apenas três times marcaram mais gols do que o Vitória e dois deles começaram esta 33ª rodada no G4: Juventude e CSA, então 3º e 4º colocados, respectivamente – o Cuiabá ganhou ontem à noite do Juventude por 1×0, na abertura da rodada, subiu para 3º lugar e fez a dupla perder uma posição. O Juventude foi o que mais encontrou o caminho das redes, 45 vezes. O time alagoano comemorou 44. Com 42 gols, o Sampaio Corrêa, 8º colocado, fecha o top 3.

Apesar de aparecer bem na fita no quesito bola na rede, o Vitória passa por situação delicada. A seis rodadas do fim da competição, briga para se distanciar da zona de rebaixamento. Em 15º lugar, soma 37 pontos, apenas dois a mais que o Náutico, primeiro time dentro do Z4.

“Ninguém está feliz por estar nessa situação. Nem a torcida. A gente entende um pouco dessa revolta da torcida, é compreensivo. Não era o ano que esperava. Esperava hoje dar uma entrevista dizendo que a gente estava brigando pelo título. É aceitar a situação e brigar para manter pelo menos o Vitória na Série B e ter um ano melhor no ano que vem”, afirmou o atacante Vico. 

Para garantir que na próxima rodada vai continuar dependendo apenas das próprias forças sem depender de outros resultados, o Vitória precisa vencer o América-MG. “O grupo está muito fechado, não está aceitando, quer mudar e tirar o Vitória dessa situação. É estar focado e prestativo no próximo jogo. Se tiver uma bola, vai ter que matar”, projeta Vico, autor do gol rubro-negro no empate em 1×1 com o Operário, no último domingo.

O gol assinalado por ele foi em cobrança de falta. Após a saída do lateral esquerdo Thiago Carleto do clube, o atacante encontrou brecha para arriscar na bola parada e espera ter nova oportunidade. “Eu sempre gostei de bater faltas, até porque eu pego bem na bola, mas como era uma especialidade do Carleto, ele tinha números no próprio Vitória, de salvar o Vitória em jogos importantes com as bolas paradas, ficava mais na conta dele, mas eu sempre vinha treinando. Com a saída dele, eu peguei essa oportunidade das bolas paradas e graças a Deus tenho tido efetividade, já consegui dois gols”, afirmou Vico.  

Ele é o vice-artilheiro do time na Série B, com quatro gols. Número bem mais expressivo tem Léo Ceará. Goleador do Vitória e vice-artilheiro da competição, com 13, o centroavante passou em branco nas duas últimas rodadas. Apenas Caio Dantas, do Sampaio Corrêa, com 17, marcou mais que ele.  

DESAFIO
Diante do América-MG, o ataque do Vitória vai ter um desafio e tanto. O líder do campenato tem a segunda melhor defesa da Série B. Foram apenas 21 gols sofridos em 32 rodadas. A média é de 0,65 tento por partida. A zaga do Leão levou quase o dobro: 38 e média de 1,18 a cada jogo. É a sexta equipe mais vazada da competição.

Se conseguirem superar a defesa rival, os artilheiros do Leão vão acabar com uma sequência de invencibilidade. O América-MG não perde há sete rodadas. A última vez foi na 25ª rodada, no dia 2 de dezembro, quando foi batido pelo Cruzeiro por 2×1, no estádio Independência.

A campanha feita pelo América-MG ao longo da Série B tem o respeito de Vico, mas o atacante está confiante de que o Vitória vai fazer um jogo produtivo contra o líder. “Não só contra o América-MG, mas todos os jogos são uma final. Vamos enfrentar, para mim, o melhor time da Série B, que vem de bons jogos, não só na Série B como na Copa do Brasil. Duas equipes que vão brigar pelo resultado positivo. Tenho certeza que vai ser jogo importante, decisivo. O Vitória, contra equipes grandes, sempre se mostrou adversário difícil. Tenho certeza que vai ser um jogo muito produtivo para ambos os lados”. Informações do Correio*.

Comentários no Facebook