Bloco exposto por Bolsonaro era “ato político contra o conservadorismo”

A dupla que protagonizou o vídeo polêmico divulgado pelo presidente Jair Bolsonaroconcedeu entrevista à Folha de São Paulo, esclarecendo que foi “um ato político” contra “contra o conservadorismo” e também “contra a pornografia tradicional”.

Por medo, os dois jovens – com 20 e poucos anos, não tiveram seus nomes revelados, mas se apresentaram como artistas. Eles fazem parte da produtora pornográfica “EDIY” e garantem que as cenas escatológicas que ficaram mundialmente famosas fazem parte do chamado “pornoshow” apresentado na última segunda-feira (4) no Centro de São Paulo durante o desfile do “Blocu”.

Fonte: Gospel Prime

Comentários no Facebook