Policiais Penais e Civis mantêm paralisação nesta terça(28) na capital, região metropolitana e interior baiano

Será realizada uma manifestação a partir das 6h em frente ao Complexo Penitenciário de Salvador e às 9h Policiais Penais e Civis vão “ocupar” a ALBA

Na capital baiana e em diversos municípios do Estado onde existem unidades prisionais como Feira de Santana, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas, Policiais Penais e Civis aderiram à paralisação de 48 horas e realizaram diversas mobilizações e caminhadas em repúdio à PEC 159/2020 que prevê uma Reforma da Previdência estadual proposta pelo Governo do Estado. As entidades que representam as duas categorias afirmam que, caso a PEC seja aprovada na Assembleia Legislativa do Estado, os servidores serão prejudicados com a retirada de direitos como Integralidade, Paridade, redução do valor da Pensão por Morte e do Abono Permanência.

” A avaliação que fazemos é a de que o movimento paredista está sendo êxitoso, teve uma adesão de 100% dos servidores e estamos chamando atenção da sociedade, do governador e dos parlamentares para os prejuízos que serão trazidos aos servidores pela PEC 159/2020. Continuaremos mobilizados nesta terça(28), com as atividades paralisadas em todas unidades prisionais e, a partir do meio-dia, iremos ocupar a Alba”, avisa Reivon Pimentel, presidente do Sinspeb.

Durante reuniões, nesta segunda(27), com o Vice-Líder do Governo, deputado estadual Roberto Carlos(PDT), deputado federal Zé Neto(PT-BA) e o deputado estadual Robinho (PP-BA), os parlamentares ouviram as reivindicações das entidades que representam os Policiais Penais e Policiais civis e assumiram o compromisso de encaminhar os pleitos para o governador Rui Costa. Está prevista uma votação na Comissão de Constituição e Justiça(CCJ), às 10h, desta terça-feira(28).

Ascom Sinspeb

Comentários no Facebook